⚠️ 30 dicas que você precisa saber antes de ir pro Japão!

por Carolina Massière


Dica1: Vá na primavera!

👉🏻 Para mim a melhor época para se visitar o Japão é em abril, principalmente por causa das cerejeiras. Além de ser um momento muito festejado pelos japoneses é encantador caminhar pelas ruas e ver a “chuva” de pétalas rosas ao seu redor.


Dica2: Visto.

👉🏻 A entrada de brasileiros só é permitida no Japão se eles estiverem com visto. O visto para entrar no país custa 86 reais aproximadamente (valor válido até março de 2019). 


Dica3: Leve dinheiro em espécie.

👉🏻 Em alguns lugares aceitam cartão de crédito e débito mas como muitos não aceitam não custa nada evitar perrengue e levar ienes com você. Você pode fazer o câmbio no aeroporto ou em máquinas disponíveis em alguns hotéis e metrôs.


Dica4: Não conte com Wi-Fi grátis.

👉🏻 Compre um chip no aeroporto para usar internet no celular. Eles oferecem um modem também mas eu não gostei muito pois além de ser mais caro, a bateria não dura o dia inteiro e eu acabei ficando na mão algumas noites. Você precisará muito de internet, seja para caminhar pelos bairros com ajuda do GoogleMaps, para falar com os japoneses com GoogleTradutor, para conferir a previsão do tempo e organizar melhor seus passeios ou verificar o tempo que levará ate determinado lugar com o app Japantransit.


Dica5: Poucos Japoneses falam inglês!

👉🏻 A língua inglesa não é nada popular no Japão, é possível encontrar pessoas que saibam alguma coisa em inglês nas grandes cidades, em hotéis, restaurantes e lojas. Por isso, antes de viajar, não se esqueça de aprender algumas frases básicas e baixar aplicativos de tradução.

Algumas frases úteis:
“Olá” – Kon’nichiwa

“Muito Obrigada” – Arigatōgozaimas ou Arigatōgozaimashita

“Obrigada” – Arigatō

“Quanto custa?” – Ikuradesu ka

“Delicioso” – Oishī

Dicas de app: 
Google Translator– Ótimo app para se comunicar com as pessoas nas ruas, nas lojas e nos táxis.
YoMiWa – traduz o que tá escrito através de foto (ótimo pra ler cardápio, rótulos e fachadas)

Existem muitos brasileiros niseis e sandeus morando no Japão oferecendo serviços como guias e tradutores, o que também é uma boa dica para quem tiver uma verba extra.


Dica6: Escreva o endereço do seu destino em japonês.

👉🏻 Ande sempre com o cartão do hotel com o endereço em japonês. E peça para algum funcionário do hotel escrever em japonês o endereço que deseja visitar. Assim as chances dos taxistas errarem ficam bem menores e qualquer japonês poderá te ajudar nas ruas. Aliás eles ficam muito felizes em poder ajudar.

Dica de app:
Google Maps Além de te guiar pelas ruas, indica a linha do metrô que deve pegar e a que hora chegará ao local desejado.


Dica7: Esqueça os dois beijinhos ou aperto de mão ao cumprimentar alguém. 

👉🏻 Não faz parte da cultura japonesa tocar outras pessoas, seja conhecidos ou não em público, por isso, ao cumprimentar alguém no Japão, deixe seus braços na lateral do corpo e curve-se aproximadamente 45 graus em direção a pessoa. Quanto mais importante a pessoa for, maior será a curvatura.


Dica8: Cuidado com o volume da sua voz.

👉🏻 Os japoneses são silenciosos e calmos, nada de agito em ambientes fechados! Também não é educado falar ao telefone no metrô, se comunique por mensagens.

Dica9: Senso comunitário.

👉🏻 Os japoneses são extremamente civilizados e focados no bem coletivo. Atitudes como atravessar na faixa, subir e descer escada na direção certa, em ruas mais movimentadas respeitar o fluxo, esperar o trem na fila, aguardar as pessoas saírem para poder entrar no metro, não cruzar a rua fora da faixa, entre outras posturas são muito bem vindas. Para eles cada um tem a responsabilidade de educar e lembrar as regras aos outros, além do seu erro poder influenciar alguém a comete-lo também. Caso vc burle alguma regra não se surpreenda se algum cidadão te olhar com cara feia ou se sofrer alguma advertência da polícia.


Dica10: O que são essas máscaras?

👉🏻 Japoneses usam máscaras hospitalares para proteger os outros, para evitar contagiar o próximo com gripes e resfriados.


Dica11: Cadê o lixo?

👉🏻 As latas de lixo são inexistentes nas ruas Japonesas. Por isso, se você gosta de comer e beber enquanto anda, fique preparado para carregar o lixo com você. Tenha sempre uma sacola plástica na bolsa ou mochila, no caso de precisar guardar o lixo e joga-lo fora no fim do dia no hotel.


Dica12: Olhe para cima!

👉🏻 Nas maiores cidades do Japão, como Tokyo, as ruas são estreitas e edifícios construídos verticalmente, para aproveitar melhor o espaço reduzido. Por isso, ao andar por suas ruas, sempre olhe para cima para encontrar restaurantes, cafeterias e lojas que não estão no nível da rua.


Dica13: Passarinhos cantando nas ruas.

👉🏻 Os deficientes visuais contam com o som de passarinhos cantando nos semáforos para poderem atravessar com segurança.


Dica14: Multa para fumantes.

👉🏻 Não fume nas ruas, existem ambientes propícios para os fumantes em muitos estabelecimentos.


Dica15: Aviso aos apaixonados.

👉🏻 Demonstrações de afeto em público não são tão comuns quanto no ocidente. Beijo na bochecha pode causar embaraço, abraços são incomuns também, o ato de beijar na boca é visto como puramente sexual ou seja, reserve-os para quando estiver entre quatro paredes.


Dica16: Como se referir a um Japonês.

👉🏻 O sobrenome é seguido pelo nome no Japão, ao falar com uma pessoa adulta acrescente o -san ao nome dela (exemplo Silvia-san, Jose-san), para bebês e meninas, acrescente -chan e para meninos -chun e nunca se refira a si mesmo como -san.


Dica17: Use o transporte público!

👉🏻 O Japão é conhecido por sua segurança e seus transportes públicos organizados e eficazes. Por isso, ao chegar no Japão, não esqueça de adquirir o seu IC Card, um cartão recarregáveis que te dá direito a utilizar transportes públicos como trens, metrôs e outros.

Tipos de IC Cards e suas regiões:

• Pasmo – Greater Tokyo (Tokyo)

• Suica – JR East (Tokyo)

• TOICA – JR Central

• ICOCA – JR West (Osaka)

• SUGOCA – JR Kyushu (Fukuoka)

• Kitaca – JR Hokkaido


Dica18: Os transportes públicos estão SEMPRE no horário.

👉🏻 Se você pretende se locomover pelo Japão de trem, metrô ou ônibus, saiba que eles sempre estarão no local no horário estimado.


Dica19: Cuidado, portas automáticas.

👉🏻 Ao andar de táxi, nunca abra ou feche a porta do carro. É o motorista quem faz isso. 

Dica20: Viaje pelo Japão de Trem.

👉🏻 A melhor maneira de viajar pelo Japão é de trem, o trem bala é super rápido e confortável mas para economizar dinheiro e dor de cabeça, é necessário comprar um Japan Rail Card (passe de trem) antes de viajar! 

Descubra qual o melhor JR Card através desse site

Você também pode calcular se será mais barato comprar tickets individuais conforme você viaja ou o JR Card entrando nesse site

E fique pronto e atento a parada que deve descer pois eles ficam aproximadamente 2 minutos em cada estação.


Dica21: Lojas de Conveniência.

👉🏻 Esqueça super mercados, você encontrará tudo o que precisa, a qualquer hora do dia, em lojas de conveniências. Lojas que você provavelmente irá esbarrar por todo canto do Japão: FamilyMart, 7-Eleven, Circle K, Lawson e Daily Yamazaki stores (konbinis).


Dica22: Leve sempre com você uma meia branca e não se esqueça de usar sapatos fáceis de tirar.

👉🏻 No Japão é comum ter que tirar os sapatos ao entrar em alguns restaurantes e casas. Normalmente os estabelecimentos vão te providenciar um chinelo ou meia, mas é sempre util ter uma meia com você para não correr o risco de ter que vestir uma meia usada ou com furos. Em algumas cerimônias como a do Chá vão exigir meias brancas.


Dica23: Horários de atendimento. 

👉🏻O Japão começa seu dia comercial tarde, lojas, restaurantes e cafeterias só abrem a partir de 10h/11h da manhã, nessas horas, busque por uma loja de conveniência! 


Dica24: TaxFree.

👉🏻 Tax free é feito nas lojas, leve sempre seu passaporte, eles vão grampear as notas nele e colocar os produtos dentro de uma sacola lacrada (em alguns casos não pode usar os produtos no Japão). No aeroporto pode ser que eles te peçam para ver os produtos, para mim não pediram.


Dica25: Restaurantes. 

👉🏻 Se você gosta de peixes e frutos do mar provavelmente vai se encantar pela culinária Japonesa! Você encontra muitos restaurantes bons e baratos pelas ruas, antes de entrar fique atento aos preços! Existem excelentes opções por aproximadamente ¥600,00 ($6,00) . Não deixe de experimentar os laméns, sushi’s e sashimi’s e o meu queridíssimo udon! A maioria dos pratos vêm acompanhados com arroz, missoshiro e um condimento.


Dica26: Japoneses são pontuais.

👉🏻 Quem se atrasa para uma reserva em um restaurante no Japão se arrisca a ser malvisto e perder a mesa. Aliás em qualquer situação japonês não tolera atrasos.


Dica27: Etiqueta nos restaurantes.

👉🏻 Os restaurantes sempre oferecem uma toalhinha úmida para limpar as mãos, caso prefira guardanapos, leve lenços de papel na bolsa. Ao brindar diga “Kampai”, “Timtim” significa “pênis” em japonês e antes da refeição é educado dizer “itadakimasu” (eu receberei). Comece tomando um pouco do missô para aquecer o corpo. Não dê gorjetas em momento algum, eles consideram um desrespeito aos serviços prestados. Para agradecer garçons e atendentes de lojas incline levemente a cabeça ou diga “domo” (“obrigada”).


Dica28: Resquícios de uma sociedade fechada para o mundo.

👉🏻 Por muitos anos, quando o Japão era um país fechado para outras culturas, alguns japoneses se sentiam uma raça superior. Hoje o cenário é outro e você vai ser muito bem acolhido pela maioria mas ainda há casos de japoneses mais idosos que não gostam muito de estrangeiros e podem ser levemente rudes por nenhum motivo aparente.


Dica29: Postura corporal.

👉🏻 Os japoneses entendem que sentar no chão pode ser difícil para muitos que não tem o hábito. Os homens podem cruzar as pernas e as mulheres devem dobra-las lateralmente e caso não consiga, sentar sob os pés o que para mim foi uma tortura! Eles treinam a boa postura desde a infância e costas eretas são vistas com bons olhos.


Dica30: Assédio. 

👉🏻 O assédio sexual no Japão tem taxas ínfimas, ainda assim, evite homens tentando puxar conversa em alguns lugares mais vazios e escuros à noite (estações de metro e ruas de bairros boêmios). Existem relatos de apalpadas em trens lotados também.

Obrigada,

Carolina Massière